el nido

Dezembro, 2018 | escrito por Carla

El Nido fica no arquipélago de Palawan, o destino mais procurado entre os turistas que visitam as Filipinas.

 

O centro de El Nido chama El Nido Town, fica a uns 30 minutos do aeroporto de Lio (para quem chega pela Airswift). Se quiser entender um pouquinho melhor como chegar em El Nido, leia a parte inicial desse texto aqui.

 

Bom, em El Nido as ruas são de areia/terra batida, super movimentadas por turistas, motos, bicicletas, tuktuks e cheias de lojinhas e restaurantes (todas as construções - e estrutura das ruas - bem precárias).

Dali, saem diariamente centenas de barcos para as ilhas próximas.

Você vai encontrar a água mais cristalina (e turquesa) que um oceano pode ter, corais e mais corais, areia branquinha, vida marinha colorida (até no rasinho, se você tiver de snorkel, pode observar várias espécies), formações rochosas de calcário (limestone) pontudas formando um paredão lindo no fundo do cenário.

Um dos lugares mais lindos que eu já fui na vida!

 

Os barcos são tipo aranhas. Como tem muito coral, eles não tem leme na parte debaixo, então as laterais ajudam no equilíbrio em partes rasas.

QUANDO IR e quanto tempo ficar

 

A melhor época é entre dezembro e maio. Entre maio e novembro a monção do sudeste traz as chuvas.

As ilhas tem um clima tropical, quente e úmido o ano inteiro. 

Nós fomos em dezembro e pegamos um dia ou outro nublado, dizem que a partir de janeiro o clima fica melhor ainda.

Nós ficamos 5 dias, e foi o ideal para conseguir fazer os 4 tours das ilhas próximas.

onde ficar

Os Resorts da rede El Nido Resorts parecem ser incríveis, em especial o Miniloc (que fica pertinho da Big e da Small Lagoon, os hóspedes conseguem ir de caiaque curtir as duas lagoas).

Se você estiver no estilo #lowcost, como nós, minha sugestão é ficar o mais perto possível de onde saem os barcos em El Nido Town (fotos abaixo). Não se engane pelo mapinha do Booking.com, as ruas lá são estreitas e entre El Nido Town e Las Cabañas (uma praia no continente) o acesso é feito através de uma estrada de asfalto, não rola sair andando.

A gente ficou em uma pensão bem mequetrefe, então não vou nem indicar, mas anotei o nome de duas pousadinhas/ hotéis que me pareceram ser bem legais (ambas na orla de E Nido Town).

Ah, mega importante ter ar condicionado, viu? Lá é bem quente!

 

Rico's Beach Cottage

Marygold Beachfront Inn

onde comer

Nós sentimos muita influência de outros cantos do mundo pelo centro de El Nido. Tem restaurantes de todos os tipos; pizza, hambúrguer, kebab, mas nada muito local.

Como falei nesse post, El Nido tem construções bem precárias e eles ainda estão se estruturando depois do boom turístico que rolou em 2011. De lá pra cá triplicou a quantidade de turistas que visitam a ilha.

Então a gente vê dois lados: O primeiro, dos filipinos que mantêm as casas originais, simples, cheias de puxadinhos/ "armengues" e ainda estão a frente dos seus negócios, de maneira bem caseira. E, do outro, restaurantes com proprietários estrangeiros, que trouxeram um estilo mais boho para a decoração. 

Os passeios de barco que fechamos incluiram almoço, então não almoçamos quase nenhum dia em El Nido Town. E, no jantar, revezamos entre lanche e comida. Vou citar alguns lugares legais que vimos ou fomos.

Nós fomos mais de uma vez em uma pizzaria chamada Tratoria Al'Trove. Maravilhosa! Forno a lenha, queijo delicioso, ambiente bem gostosinho com música ambiente e luzes indiretas. Antonio adorou também. Vale a pena e tem preços justos (exemplo, uma pizza Marguerita para duas pessoas, PHP 325). Ah, ela tem dois restaurantes diferentes. Um maior na rua principal, e um em uma das ruas transversais, que tem uma proposta mais "express". A gente encontrou primeiro a "express" e acabamos indo lá todas as vezes.

Angel Fish Seafood: Com cadeiras de plástico e mesas pé na areia, esse restaurante mega simples fica de frente para a praia do centro (onde saem os barcos), serve pratos de frutos do mar bem gostosos e com valores bem bons! Nós pedimos 3 pratos e bebidas e gastamos PHP 630, por exemplo.

Dois lugares de frente pra praia que pareceram ser bem legais: Sava Beach Bar (no estilo drink no pôr-do-dol) e Cafe Athena Não fomos em nenhum dos dois, mas acho vale dar uma pesquisada nos valores, ambos têm espaços bem contemporâneos e joviais.

o que fazer

Não tem muito pra onde fugir, para conhecer as ilhas os passeios através das agências já têm trajetos pré definidos,, divididos por letras: A, B, C e D. Todos saem de El Nido Town.

Tem uma empresa que oferece um tour K, mas não porque leva a lugares diferentes, mas sim porque une os principais destinos dos tours anteriores. Por exemplo, une algumas praias do tour A e B no mesmo dia (bom para quem tem pouco tempo).

Nós fizemos todos os tours, mas não com os trajetos originais, porque fechamos todos os dias barcos privados e aproveitamos a flexibilidade que isso nos trouxe. 

 

Aqui embaixo coloquei um mapinha com os tours A, B e C tradicionais, mas depois dele listei as nossas adaptações.

Nossos passeios foram feitos nessa ordem, dia a dia:

adaptação do tour C

valor: PHP 6000

Helicopter Island* + Mantiloc Shrine + Talasyan Beach + Cadlao Lagoon*

(o tour C inclui também um lugar chamado Hidden Beach, parecia ser lindo, mas com Antonio pequeno ficamos com medo de entrar. A passagem é feita entre as pedras, e no dia o mar estava um pouco agitado. Continua na nossa #wishlist).

adaptação do tour A

valor: PHP 6500 

Small Lagoon* + Secret Lagoon + Shimizu Island* + 7th Comando Beach

(antigamente o tour A incluia a Small e a Big Lagoon, mas agora eles estão restringindo a entrada nas lagoas, então cada pessoa só pode escolher uma das duas para visitar por dia. Então fizemos a Small Lagoon no tour A e a Big Lagoon no tour D)

adaptação do tour B

valor: PHP 6500

Snake Island* + Pinagbuyutan Island + Entatula Beach + Ipil Beach

adaptação do tour D

valor: PHP 6000

Big Lagoon* + Paradise Beach* + Cadlao Lagoon (sim, repetimos)* + Trinidad Beach + Bukal Island

Todos os lugares são lindos e muito especiais, mas coloquei com asterisco as praias que, pra mim, são imperdíveis

Nós fechamos todos os passeios com uma empresa chamada Byaheros. A agência ficava pertinho do nosso hotel e foi a que apresentou valores melhores.

 

Os valores que coloquei aqui em cima são para barcos privados (iámos só nós 3, o guia, o marinheiro e um ajudante), e incluía almoço (geralmente arroz, salada, carne de porco, peixe assado e, em alguns dias, camarão na brasa), água potável, snorkel e frutas. 

Gostamos bastante de tudo, o almoço era uma delícia, o barco, o guia e marinheiro atenciosos, só o horário que a gente precisava marcar mais cedo do que queria sair, porque sempre rolava um atrasinho.

Dicas: leve sapatos de neoprene (se preferir em El Nido Town vende (com preços bons) em cada esquina, Dani pagou PHP 250 no dele); protetor solar (parece óbvio, mas vale a pena reforçar, o sol lá é muito forte); e a gente comprou uma bolsa resistente a água (também vende lá com preços bem bons, pagamos PHP 280 em uma de 15L), para descer do barco com câmera e drone, por exemplo, foi bem útil. 

Nós levamos também um colete salva-vidas inflável pro Antonio (compramos no Brasil) e roupinha com proteção UV.

Então vamos aos lugares: 

 

helicopter island

A Helicopter Island é a primeira parada do tour C, o primeiro que fizemos.

 

É uma ilha que fica pertinho de El Nido Town (dá até para ver de lá) e lembra o formato de um helicóptero, por isso o nome.

 

Saímos bem cedinho (isso é uma dica importante), todos os barcos fazem praticamente o mesmo percurso e os passeios em grupo costumam sair do pier 9am. Como a gente queria aproveitar as praias com menos gente, pedimos para sair as 8am (1 hora antes do sugerido). O nosso guia nos buscou no hotel e fomos juntos (a pé, nosso hotel ficava pertinho do pier) até o barco.  

Chegando perto da Helicopter Island, o mar ainda estava escuro, mas conforme o barco ia se aproximando, o azul turquesa aparecia mostrando que ia ficando cada vez mais raso. Os corais surgiram e a gente desembarcou bem no rasinho.

 

Com areia clarinha e mar cristalino, temperatura maravilhosa, que lugar lindo, gente, incrível!

 

mantiloc shrine

Ainda no fundo, no barco, a água tem um tom de azul incrível, veja nas fotos. Ao se aproximar da prainha, ela vai assumindo um tom mais esverdeado, bem transparente.

 

Essa prainha abriga um terreno com um hotel abandonado.

Saímos do barco e subimos por um caminho no meio de algumas pedras; lá em cima, uma vista super bonita dos arredores.

 

Mais adiante, passamos por um gazebo e chegamos perto da construção do antigo hotel, onde tem um pier.

Posts relacionados:

 

talasyan beach

LINDA! Nós chegamos e eu já me encantei. Atracamos o barco e o guia anunciou que o almoço estava quase pronto, almoçaríamos nesse paraíso!

 

Minha dica pra essa parada: não vá somente para almoçar.

Nós chegamos um pouco antes dos outros barcos (todos fazem quase o mesmo trajeto e param para almoçar aqui), então conseguimos curtir um pouco a praia mais deserta, mas depois que todos os barcos chegam, servem o almoço, fica tudo cheio, eles demoram pra sair. 

O mar aqui é calminho e tem bastante espaço sem coral. Uma delicia para relaxar!

O almoço foi servido em uma mesa de madeira do próprio barco. Arroz branco, pepino, tomate, carne de porco, peixe assado (durante nossa parada nas outras praias) e frutas.

 

cadlao lagoon

Para fechar com chave de ouro nosso primeiro dia em El Nido, encerramos nosso passeio nessa lagoa maravilhosa!

As fotos são lindas, mas só estando lá dá pra ter noção da real coloração que a água dessa lagoa tem. Super, hiper calma, uma delicia de nadar.

 

small lagoon

Nosso segundo dia de paraíso!

Acordamos bem cedinho para sair rumo a Small Lagoon. Ela e a Big Lagoon são os lugares mais visitados de El Nido e nós queríamos chegar antes de todo mundo. Antigamente era permitido visitar as duas lagoas do mesmo dia (elas ficam lado a lado), mas por conta do turismo crescente, eles estipularam uma regra onde o turista só pode visitar uma delas por dia. Então, começamos pela Small e deixamos a Big para outro dia.

Saímos em torno de 7am do pier e fomos os primeiros a chegar. Fez toda a diferença!

 

Alugamos um caiaque a PHP 250 (nós 3 no mesmo).

O dia estava um pouco nublado e no caiaque nosso celular ficou com a lente embaçada, então com certeza as fotos não transmitem a atmosfera real de lá. 

 

Uma entrada estreita no meio das rochas te leva a uma lagoa com o mesmo tom de verde água da Cadlao Lagoon, mas como é rodeada de rochas altas, o silêncio e a energia ali dentro são indescritíveis. Curtir sozinhos por pelo menos 20 minutos foi demais. Eu e o Dani ficamos perplexos e maravilhados!

Fonte dessa foto: findandsea.com

 

secret lagoon

Chegando na entrada para a Secret Lagoon, a gente atracou o barco nessa praia mais da esquerda na foto abaixo. As duas fotos seguintes ainda são nessa prainha.

 

Se você reparar no quarto barco (da direita para esquerda) na praia ao lado, vai ver algumas pessoas reunidas quase em fila um pouco mais à frente dele, perto da areia. Ali tem uma entrada entre as pedras com passagem pra uma lagoa escondida (não aparece nem nessa foto).

 

Lá dentro ela é rasinha e com a água bem turva. Na última foto dá pra entender a coloração.

 

shimizu island

Ainda estava nublado na hora do almoço, quando paramos nessa ilhota. Ela está dentre os lugares que coloquei asterisco lá em cima, apesar das fotos não transmitirem muito o que achei do lugar.

 

É uma ilha com formações de calcário bem bonitas e, entre elas, prainhas pequeninas. Nosso guia levou a mesa do barco para uma delas e ali almoçamos. Delicia!

 

7th commando beach

 

Para finalizar o dia, paramos na segunda praia mais perto de El Nido Town (apesar de precisar de barco para chegar) e também a mais cheia que visitamos (de barco), apesar da grande extensão de areia.

Quando chegamos mal tinha espaço para atracar, e para mergulhar então, no rasinho estava cheio de barcos.

Tem uma estrutura melhor do que todas as outras praias, oferece comida, barraca, gazebos, etc.

 

SNAKE ISLAND

 

Para começar o terceiro dia com chave de ouro, visitamos uma tripinha de areia que liga uma ilhota no meio do mar a outra. Cheia de gatinhos (sim, felinos) e um visual lindo, lindo! De drone mais ainda, porque conseguimos ter noção da imensidade que nos envolve.

É uma delicia andar de uma ponta a outra. Sentar, relaxar, ver estrelas do mar. E, em uma das ilhotas (onde o barco atraca) dá pra subir uma mini trilha e ver a vista de um lugar um pouco mais alto. Super bonito!

 

pinagbuyutan island

Continuando o nosso tour B adaptado, paramos em uma ilha onde seria o nosso almoço.

Com mar agitado, bastante vento e cheia de coqueiros.

 

ENTALULA BEACH

A parada pós almoço foi em uma micro praia onde vimos o maior lagarto da vida.

A prainha estava cheia de barcos atracados, várias pessoas descansando, e lá atrás, no meio das pedras um grupo reunido chamou nossa atenção. Alguns filipinos tinham colocado frutas na entrada de uma mini caverna e um mega lagarto saiu para comer. Ele era grande tipo um cachorro, sério.

A prainha em si era linda, água azul turquesa, calminha e agora pesquisando fotos de outras pessoas, achei fotos incréveis dela; mas como estava cheia de barcos não deu para curtir muito o mar. Minha dica é ir a esta praia pra almoçar, ou antes do almoço, algum horário fora da ordem normal que o tour faz. Porque se todos os barcos seguem o mesmo roteiro, as praias ficam cheias ao mesmo tempo, e vazias em todos os outros momentos.

 

Resolvemos pedir pro nosso marinheiro para irmos para outra praia mais calma. Escolhemos uma que não faz parte do tour B e que fica bem pertinho de El Nido Town, a Ipil Beach.

 

ipil BEACH

A Ipil Beach é uma praia linda e vazia (pelo menos nesse horário que fomos).

Apesar do mar ter muitas algas e corais no raso, a água é cristalina, a areia extensa, finalizamos nosso terceiro dia de praias muito bem.

 

big lagoon

Iei! O dia de conhecer a Big Lagoon!!

Como falei lá em cima, como El Nido vem recebendo muitos turistas, eles criaram uma regra onde o turista só pode visitar uma das lagoas por dia. Então nós visitamos a Small Lagoon em um dia, e a Big Lagoon em outro; apesar de uma ser do lado da outra, vide foto abaixo. Do lado direito a Small Lagoon, e do lado esquerdo, a Big.

Fonte dessa foto: Journey Era

Na foto acima estamos na parte rasinha antes de entrar na lagoa de fato. Alugamos um caiaque para os três e lá fomos nós. 

A Lagoa é imensa, linda, funda, uma beleza arrebatadora. Nenhuma foto consegue transmitir o que é estar lá. Exploramos não só a lagoa, mas um outro pedacinho dela, a esquerda na foto acima também. De novo ali fica raso e conseguimos sair do caiaque.

 

PARADISE BEACH

Ah, como eu amei essa praia!

Saímos da Big Lagoon e paramos em uma praia digna de filme. Com uma casinha do lado esquerdo, água maravilhosa, poderia dormir ali por algumas noites sem problemas.

 

trinidad BEACH

Saímos da Paradise Beach e paramos em dois outros lugares.

Primeiro, na Trinidad Beach, pequenina, vazia, mar gostoso. Começou a chuviscar assim que atracamos, então pegamos o snorkel e exploramos um pouco por ali. O fundo do mar nas filipinas é lindo, não precisa nem estar muito fundo de fato para vermos vários peixes coloridos, corais também de várias cores e formatos (até roxos), é super bonito. Pena que também acabamos vendo bastante lixo, nessa praia recolhi vários plásticos que estavam presos no fundo do mar.

 

bukal island

A Bukal Island fica de frente para El Nido Town, uma ilha bem pequenininha. Antonio dormia no barco, então só o Dani desceu pra conhecer. 

Tinha um outro barco de locais parado, algumas crianças brincavam.

 

las cabañas

Essa praia fica do lado da Seven Commandos Beach, se olharmos no mapa; mas o acesso pode ser feito via terra, diferente da Seven Commandos.

Pegamos um tuk tuk e fomos até lá. Único tuk tuk que pegamos sem ser o trajeto aeroporto x pensão.

É uma praia urbana, perto de alguns hotéis, perto do asfalto, e tudo em volta está em crescimento. Quando pesquisamos a praia antes de ir, vimos várias fotos sem construções em volta, com a praia mais deserta, mas em 2018 já não estava assim. Inclusive, o acesso praia x asfalto estava em obra, um shopping a céu aberto estava sendo construído.

Vários bares ficam em frente a praia, pé na areia. Drinks, cerveja, petiscos são servidos ali. Dizem que assistir o pôr do sol é o ponto alto dessa praia.

O mar não é lá essas coisas, então sugiro que você só vá se tiver sobrando tempo/ dias livres.

 

nacpan beach

Nós fomos convidados para passar a ceia de Natal com os donos da nossa pensão em El Nido. Lugar simples, parte da família veio de outras cidades, enfeitaram a mesa com papel crepon bufante e serviram uma ave desfiada, macarrão e saladas.

No dia seguinte eles nos chamaram também para ir de van até uma praia próxima. Levaram tudo que tinha sobrado da ceia, e lá fomos nós com eles.

A praia escolhida por eles foi a Nacpan Beach. Uma praia grande, larga e com bastante espaço. Antonio brincou muito com as crianças da família e nós nos sentimos muito lisongeados pelo convite.

 

el nido town

Todos os dias passávamos pela orla de El Nido Town para pegar o barco dos passeios. Um dos dias nós andamos para a praia ao lado, onde tivemos a vista de frente para a praia central.

Como a maioria das praias nos centros urbanos, ela não é boa para banho, até porque ali ficam ancorados todos os barcos da região, mas é incrível como a água é linda até ali.

Posts relacionados: