Sudeste Asiático

Janeiro, 2017 | escrito por Talita 

Ficamos uns bons 3 anos sonhando em viajar para a Sudeste Asiático (principalmente para a Tailândia). Era nosso destino sonho, o lugar que queríamos casar. Isso, antes mesmo do boom que deu nas viagens para Ásia.

 

Mas, fazer uma viagem para o outro lado do mundo é preciso de: uma graninha, planejamento e pelo menos 20 dias de férias (na minha opinião, para aproveitar com calma!).

 

Então, tivemos paciência (e olha que ansiedade é meu segundo nome) e esperamos pelo momento certo, e eu posso afirmar que a espera valeu cada segundo! QUE LUGAR PARADISÍCO, que povo alegre.

 

E, no final, o custo-benefício é excelente.

  QUANDO IR e quanto tempo ficar

  SOBRE OS GASTOS 

aéreo (do Rio)   

hospedagem                            

aluguel de bugre             

ingresso PARNAMAR             
taxa de permanência             

mergulho baía do sueste      

mergulho livre                          

passeio de barco                 

_______________________________

                           total: R$5507,01 por pessoa                       

R$1069,21 (Azul/ com taxas)

R$320,00 por dia (quarto duplo)

R$200 por dia

R$82,00 por 10 dias
R$51,40 por dia

R$46,00 (guia e equipamentos)

R$120,00 (guia e equipamentos)

R$190,00 com almoço

 

Caos é uma boa palavra para recordar este lugar. Do avião já dá para ver uma neblina cinza cobrindo a cidade. Só para passar pela imigração foram umas boas 2 horas de espera.

 

Mas se você que ir para Ásia, passar por Bangkok é quase lei.

 

Na saída no aeroporto já foi uma confusão para pegar o táxi (o primeiro taxista cobrou uma fortuna).

 

Dica: É sempre bom você perguntar para o seu hotel quanto custa + ou - um táxi saindo do aeroporto, assim você evita ser enganado.

 

A cidade é GIGANTESCA! Parece que você está em um filme. Fiquei tentando processar tudo que via de dentro do táxi a caminho do hostel.

 

Para ser bem honesta, eu não curti! Não é o MEU estilo sabe. No primeiro dia achei que o lugar fedia. Mas essa foi a minha experiência e isso é muito particular.

 

Para falar coisas boas, você compra tudo por muito barato. Tem gente do mundo todo. E para quem quer zueria, lá tem de sobra!

 

Kao San Road

Por falar em zueira e vida louca. A famosa rua do filme ‘Se beber não case’ é sem dúvidas um lugar para conhecer.

 

Muitos bares, restaurantes, barraquinhas e principalmente gente! Gente de todos os lugares do planeta. Todo mundo concentrado ali, para curtir um pouco do que Bangkok tem a oferecer.

 

Vale a pena tomar umas biritinhas e curti um bar com música ao vivo. Fomos em um muito legal (não lembro o nome, mas tem vários). O cantor era muito bom (poderia ganhar um The Voice).

 

Fora isso, é um bom lugar para comer e fazer massagem bem barata. Ah, e aquela massagem que tem os peixinhos também.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ayutaia

 

Ayutaia estava nos nossos planos por ser caminho de Chiang Mai (isso de trem). Fora isso é um ótimo lugar para tirar o dia e conhecer MUITOS templos.

 

Pegamos o trem na estação de Bangokok (/pessoa) e foram 2 horas até a estação de Ayutaia. Lá mesmo na estação, deixamos nosso mochilão em um guarda volume (/pessoa) e fechamos um tuk tuk para conhecer alguns dos templos (o preço você fecha por hora).

 

Tem diversas modalidades para conhecer os templos de Ayutaia:

  • Tuk tuk

  • Bicileta

  • Carro

  • A pé

 

Se você está a caminho de Chiang Maia, é uma boa parada. Mas fora isso não sei se vale a visita. Na Ásia o que não falta é templo, e é cada um mais lindo que o outro.

 

Conheça Chiang Mai!

 

A maioria das pessoas que vão para Tailândia estão interessadas nas praias de água cristalina. E, por isso, acabam menosprezando o Norte.

 

Eu fiquei encantada com essa cidadezinha. Depois de sair da loucura de Bangkok, e um dia cansativo em Ayutaia, eu estava sonhando com paz.

 

E foi exatamente isso que eu senti em Chiang Mai, paz. Ficamos na chamada Old Town (dentro do quadrado principal), então tive sensação de cidade pequena. Com tudo perto. E lugares fofos.

 

O nosso hostel dava de cara para rua principal e tinha um café super agradável bem na esquina. No estilo, melhor impossível!

 

Além disso, para se apaixonar de vez, o lugar é extremamente barato. De todos os lugares na Tailândia, com certeza esse foi o mais barato.

 

Tanto para comer, como para fazer massagem, comprar roupas e lembrancinhas.

 

 

 

 

 

Chiang Mai

 

Street Market

Melhor feirinha de rua de toda a Tailândia! Se pudesse voltar tinha comprado o mundo lá, mas como era o princípio da viagem, achei que encontraria ainda mais barato e não carregaria o peso (doce engano).

 

Então programe-se para estar na cidade no domingo, que é quando tem a feirinha.

 

Tudo MUITO barato, com várias opções, tudo lindinho, e opções de comida.

 

Railay Beach

Railay é um ótimo lugar para quem quer relaxar. Vimos muitas famílias curtindo por lá.

 

Tínhamos grande expectativa com Railay Beach. Foi o único lugar da viagem inteira que fechamos um resort (não indico). Ficamos em Railay East que fica no lado do mangue. Infelizmente achei que não valeu a pena, nem o resort nem o tempo que ficamos no lugar.

 

Se pudesse voltar no tempo, teria ficado menos dias em Railay e mais dias em Koh Phi Phi. Achei o lugar muito pacato e um pouco caro (em comparação com o resto da viagem).

 

Sim, as praias são lindas! Mas você pode passar um dia e conhecer as três praias.

 

Entenda melhor e saiba como escolher o canto onde ficar em Railay aqui!

 

Mas basicamente a praia é divida em ‘3 cantos’.

  • Railay West

  • Railay East

  • Phranang Cave Beach

 

Em Railay conhecemos nosso marinheiro e fechamos com ele passeio particular durante dois dias para alguns lugares próximos que gostaríamos de conhecer.

 

forte dos remédios

Subindo ali pela Vila dos Remédios, outra vista bem legal pra entender a disposição das praias e ver o pôr do sol é o Forte dos Remédios.

Na primeira foto, dá pra ver a Vila dos Remédios, a Praia do Cachorro mais embaixo e do lado, a Praia do Meio.

Na segunda, a praia do Meio, a Praia da Conceição (com o Morro do Pico), e lá no fundo os Morros Dois Irmãos.

 

Baía do sueste

A Baía do Sueste é famosa para nadar com as tartarugas!

 

Primeiro subimos até o mirante no Forte S. João Sueste. De lá já vimos várias tartarugas nadando! Fomos até a Ponta das Caracas de bugre e voltamos para enfim mergulhar! 

Preferimos mergulhar com um guia, a Baía é grande, a água turva, cheia de pedras e os guias sabem os melhores lugares para encontrá-las. O guia cobrava (2015) R$40 por pessoa. É obrigatório o uso de colete salva vidas, eles alugam lá mesmo (R$6) e máscara e snorkel também (nós tínhamos)! =)

Foi uma delicia!!! Vimos MUITAS tartarugas verdes e a parte mais legal foi ver as famílias nadando juntas! Lindo! Confesso que fiquei em choque quando vimos dois tubarões, um lixa e um limão, razoavelmente grandes.

 

praia do leão

É a praia onde a maioria das Tartarugas de Noronha desova! Da próxima vez quero participar das atividades do projeto Tamar na liberação de filhotes de tartarugas. Nas palestras eles explicaram que normalmente essas atividades acontecem entre março e abril, deve ser um máximo! 

A praia tem mar forte (fica na parte do "mar de fora" de Noronha), água azul (quando fomos estava bem escura), areia avermelhada e muito sossego. 

 

praia do porto

A Praia do Porto, como o nome já diz, é a Praia onde saem todos os barcos de passeios. Ela em si não é bonita, mas encontramos uma piscininha natural bem legal do lado esquerdo.

Comemos uma feijoada de frutos do mar bem gostosa também no Restaurante do Salviano, lugar bem somples, mas os pratos estavam deliciosos!

 

spot dos tubarões

Como uma boa cerimonialista de casamentos, queria conhecer a Igrejinha branca de Noronha. Super fofa, fiquei doida pra organizar um casamento lá!

 

Enquanto andávamos por ali, um fiscal do ICMbio nos deu a dica de ver o spot onde os tubarões descansam. Eles esperam a maré aumentar e assim conseguem passar por cima das pedras até uma piscina natural que se forma e assim ficam protegidos. Fica do lado do museu do tubarão e realmente quando olhamos pra baixo, vimos muuitos! 

Selecionei uma foto que dá pra ver nitidamente um, nas outras eles estavam meio camuflados. Então tinham vários, mas foi difícil capturar uma foto boa!

 

berçário da atalaia

A Praia da Atalaia é chamada lá em Noronha de Berçário do Mar. Pra fazer o mergulho é necessário agendar na praça da Vila dos Remédios um horário, porque tem limite de pessoas para mergulhar ao mesmo tempo.

Nosso mergulho estava marcado para 12:30h, chegamos mais ou menos 12h na entrada da trilha para a Atalaia. Lá também é obrigatório o uso de coletes, então alugamos um em frente ao Restaurante Xica da Silva (em um lugar chamado Danilory, R$5 cada).

 

A trilha até a praia tem 1500m e chegando lá fica uma responsável do ICMbio controlando quantas pessoas mergulham, não deixando ninguém tocar em nada, vendo que horas acaba, etc.

 

No dia que nós fomos, quase não conseguimos mergulhar. A maré estava alta e a bióloga estava um pouco receosa. Acabou que conseguimos mergulhar e ver os micro peixinhos de lá! Confesso que não achei nada demais, é bem rasinho e vimos apenas alguns peixinhos comuns. No vídeo dá pra ver bem como funciona. Mergulhamos a dois palmos do fundo e não podemos nos movimentar muito.

 

Existe a possibilidade de continuar a trilha mais longa, mas nós não pilhamos.​

Your Video Title
 

praia do bode + americano

Foi a primeira praia que conhecemos. No primeiro dia de Noronha deixamos o bugre aqui e fomos andando até a Cacimba do Padre. É um cantinho mais isolado no final da extensão de areia da Cacimba. Passando por uma pedras chega-se na Praia do Americano e em seguida, na do Bode.

 

projeto tamar

Toda noite o Projeto Tamar de Noronha oferece palestras gratuitas na sua sede na Vila do Boldró.​

Assistimos duas: uma sobre tartarugas e a outra sobre tubarões. Legal que foi na véspera do mergulho do Sueste, então já mergulhamos com outros olhos. Achei SUPER INTERESSANTE! Vale a pena!